Category Archives: Armas

Ode aos libertadores

Padrão
em memória de Sócrates Brasileiro

.

não basta a comida
…………..a cachaça
…………..a vida (em si)
não basta

.

viver é pouco

.

………por isto o ópio
………por isto a hóstia

.

e não basta

.

é preciso
tomar o timão para si
ver levantar no céu negro
a lua cheia e branca

.

ancorar na esperança
como se tremulassem no peito
trinta milhões de corações

.

e hastear o grito no Aconcágua

.

.

22 de janeiro de 2012*

Padrão

22 DE JANEIRO

dos diálogos com Tim Maia
e Ivan Lins

.

Eu preciso te falar
o que penso das coisas
que vi
….e vivi
por aí.

.

Não é possível fazer de conta.

.

Preciso demais desabafar
esta dor que não é pouca
……………que dói no peito
como um dia de domingo.

.

.

HERPÉTON

.

Ao despontar da manhã
como quem deslizasse no chão
(para não interromper os sonhos das crianças)
merletas mensageiras rastejaram para o bote.

.

Os que despertaram de sopetão
surpreenderam-se com os que vieram
de soslaio.

.

Sem o rufar de tambores
sem alardes sirenes ou alarmes
chegaram as rajadas de tiro
e as bombas.

.

Mulheres crianças homens e velhos
correram para as ruas
correram das ruas
Correram sem saber para onde.

.

Os homens de uniformes negros
tinham clareza de cada um de seus passos.

.

Como um pelotão
que adentrasse o território inimigo
enfrentaram a multidão
– um exército três vezes maior
(e sem armas).

.

.

CUPRESSUS MACROCARPA

.

Este ano não será possível
enfeitá-lo para o natal.

.

Derrubaram as casas todas
onde se armaria o cenário.

.

Derrubaram as casas
…………………………todas
as coisas lá dentro
…………………………todas
as pepitas dos olhos
…………………………todas
as memórias e fotografias.

.

Não será possível enfeitá-lo.
.

Murcharam os olhos
apagaram as flores.

.

Calaram os gritos e os sussurros
as orações as músicas as portas
os gemidos de gozo entre os dentes.

.

Não será enfeitado com bolas ou luzes
não haverá manjedoura que acolha a salvação.

.

.

MASSAS DE AR

.

Há um grito parado no ar.

.

Bandeiras tremulam
para que ele ecoe.

.

.

RESSONÂNCIA

dos diálogos com Chico Buarque,
Castro Alves e Eduardo Alves Costa

.

Será preciso ocupar as praças
enfeitá-las todas com tinta.

.

Fazer delas tribuna e salão de festa.

.

Será preciso ocupar as praças.
A praça é do povo.

.

A praça é pouco.

.

.

*Estes cinco poemas são parte de um conjunto maior de textos produzidos desde 2012, refletindo sobre a ação da PM paulista na comunidade do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), bem como outras ações em todo o estado. Para o blog foram selecionados apenas estes.

As pedras da lei

Padrão

.

Quando Moisés apresentou
ao povo
as tábuas da lei
o povo analfabeto não leu
mas engoliu.

.

As leis foram ditadas por deus
cujo rosto o povo não conhecia
e com quem Moisés fez um acordo promissor.
.

Os tempos mudaram
já não escrevemos nas pedras.

.

Mas a gênese das leis
e seu processo digestório
mantêm os mesmos princípios.

.

São Paulo, 11 de dezembro de 2010