Pura – Wilma Ary

.

Ontem
senti tristeza
doce como o entardecer
de sol vermelho

Tristeza sem angústia

Certeza de céu azul
de sentir apenas
Tristeza-só-tristeza
pura
a flor
docemente
triste
só
Apenas.

Mas os baionetas continuam brotando no jardim
— como flores doentes.

.

.

In: ARY, Wilma. Entremelamento: um livro de muitas vidas. São Paulo: CERED, 1998.

Conheça também: PUCHEU, Alberto (Org.). Poemas para exumar a história viva: um espectro ronda o Brasil. São Paulo: Ed. Bregantini, 2021.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s