Fúria e delicadeza

.

Quando nem a sua irmanzinha mais nova
e o seu irmão mais velho
dão a mínima para o que você escreve /

.

Quando nem seus amigos mais chegados,
a florista da esquina de baixo,
a velha louca que grita impropérios para seus fantasmas,
o padeiro que vive de olho na bunda da sua namorada
e a sua própria namorada
dão a mínima para o que você escreve /

.

Quando todos os seus desafetos mais familiares
permanecem inescrutáveis na parte mais iluminada do bar,
com os cotovelos apoiados no balcão,
aguardando o momento em que você tropece
nas próprias pernas
e esborrache os joelhos no calçamento /

.

é hora de continuar massacrando as teclas
em movimentos alternados de fúria e delicadeza. /

.

Por precaução, não custa nada comprar um revolver /
e deixá-lo em cima do criado-mudo /
ao lado do maço de cigarros

.

.

Ademir Assunção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s