Corvidiano

Padrão

.

I

A gralha loura
matraqueou na noite
mal agouros e maldições
de tempos imemoriais.

.

Rosnou
com o bico a espumar
seu cacarejo intrépido.

.

Então a lua cheia se fez nova
na noite sem estrelas da metrópole.

.

.

II

O homem com dores nos joelhos
tomou banho de sal grosso
riscou três cruzes no chão
e preferiu ser surdo a ser cego

.

Afinal, bons olhos são fundamentais
quando se está de estilingue em punho.

.

.

Anúncios

About j.constantino

Nascido em Mogi das Cruzes (SP), em setembro de 1986, Jonathan Constantino rascunhou seus primeiros versos em 1999. Perdidos todos nas gavetas e no tempo, desde 2000 mantem o esforço de registrar seus poemas, entre rascunhos (uma pilha, depois uma caixa) e projetos. Formado em Biologia, atualmente é professor da rede pública municipal de São Paulo (SP). Trabalhou na rede pública estadual e, por três anos, no Instituto Técnico de Formação, Pesquisa e Extensão em Agroecologia Laudenor de Souza, em Itaberá (SP). Além da licenciatura, já atuou como educador popular do CDHEP, na zona sul da capital paulistana, e na assistência social de Suzano, cidade onde viveu quase toda sua vida. Ainda, contribuiu com reportagens, artigos, resenhas, poemas e contos para o Jornal Brasil de Fato e revistas Mundo & Missão, Missões e Le Monde Diplomatique Brasil. Está preparando sua primeira publicação.

10 responses »

  1. Sobre o que essa Gralha loura matracava a respeito dos tempos imemoriais?
    Tempos imemoriais…
    Estás a falar sobre a Eternidade?
    Onde não existe presente, passado ou futuro?
    O HOJE, não vivido atualmente?
    O HOJE, Atualmente Inconsciênte?
    “…mal agouros e maldições
    de tempos imemoriais…”
    Ah!… Guerra de Titãs?! Egos Humanos?!
    Esquecidos, inconscientes de seu Eu e consequêntemente Você e Nós Divinos?
    Realmente, mande essa Gralha calar o bico.
    MAS… Se pensarmos bem… essa gralha enlouquecida não existe, foi nossa mente enlouquecida que a criou, Ilusão.
    Nada que o silêncio não resolva.
    É só o homem com dor no joelho largar o orgulho (Dizem na metafísica da saúde que dor no joelho é orgulho ou teimosia.)
    Pode-se usar o estilingue para com a gralha mentirosa, mas jamis

    Abraços.

    “…Então a lua cheia se fez nova
    na noite sem estrelas da metrópole…”

  2. Duas gralhas com ar blasé bebendo num bar da Augusta:”Não! esse tênis não está mais em alta” “Esse cabelo é tão up to date” ” O que??? Você mora na periferia, que pena vc é bacana e tudo mas não serve para nossa turma.Perdão parâmetros geográficos só isso” Ser Surdo, grande idéia…

    • Meu caro, coisas cada vez mais comuns de se ver. Se valemos aquilo que consumimos e, por consequência, a imagem que passamos, algumas coisas que nos compõem em alguns lugares não são bem vindas.

      Abraço,
      e obrigado pela visita.

      J.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s