Um pombo na pauliceia

.

Ser pombo talvez fosse legal.

.

Sem pressa ou preocupação
sem a conta do aluguel
sem ereções indevidas
sem higienismos ou boas maneiras

.

Apenas pulgas e penas.

.

Mas não abriria pés
de acertar mortalmente
a propriedade e o crânio
de toda burguesia
com rajadas esfusiantes de merda.

9 comments

  1. Gostei desse poema. Mas preferia ser uma égua.

    Imagina a reportagem: “Morte com coice de égua mata fazendeiros na região” rsss.

    Foi boa a construção do poema

    abraço (sem beijo sem não apaixona) fui…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s